June 19, 2024

Nos dias 22 e 23 de março, um acontecimento peculiar chamou a atenção no blockchain do Bitcoin: cinco blocos foram minerados sem nenhuma transação registrada. Esses blocos vazios resultaram em uma recompensa de mais de US$182 mil em bitcoins para os mineradores, sem a inclusão de nenhuma atividade transacional no blockchain.

Essa ocorrência levanta questões intrigantes: por que isso aconteceu? Seria um ataque direcionado ao Bitcoin? Para buscar respostas, é necessário analisar os possíveis motivos por trás desse fenômeno.

Um fato curioso surpreende a comunidade

Após 15 dias de monitoramento da rede Bitcoin, o pesquisador e analista Vini Barbosa notou a existência de um fenômeno intrigante: os blocos 781891, 781901, 782157, 782170 e 7821925 foram minerados em um intervalo de menos de 48 horas sem nenhuma transação incluída.

Em outras palavras, os mineradores de bitcoin receberam a recompensa de 6,25 BTC por bloco, dedicaram energia para minerá-los, mas não realizaram nenhuma transação no processo. Esse comportamento é intrigante, especialmente em um momento em que a rede está congestionada, com mais de 60 mil transações aguardando aprovação.

Vale ressaltar que cada transação paga uma taxa aos mineradores para ser incluída no bloco. Portanto, economicamente, essa ação dos mineradores de blocos vazios não parece fazer sentido. Porém, será que existe algum motivo oculto por trás dessa escolha?

Um ataque à rede Bitcoin?

Diversas teorias tentam explicar o motivo por trás dessa ocorrência. A mais simples delas, embora com uma lógica perversa, sugere que os mineradores poderiam estar minerando blocos vazios para aumentar seus lucros.

Para entender esse raciocínio, imagine-se em uma cidade com uma única padaria, onde dez milhões de pessoas desejam comprar pão desesperadamente. Agora, suponha que você tenha a capacidade de cortar a fila e obter seu pão imediatamente, mediante o pagamento de uma taxa ao padeiro. Quanto mais urgência você tiver, mais caro será o preço, e quanto maior a fila, mais pessoas estarão dispostas a pagar essa taxa.

Essa comparação ajuda a explicar o sistema de taxas e aprovação de transações no Bitcoin. Com um limite real de capacidade de aproximadamente 2 MB por bloco, a rede é capaz de processar cerca de sete transações por segundo. Todas as outras transações ficam em uma fila, aguardando aprovação. Quando há um grande número de transações pendentes e poucas estão sendo incluídas nos blocos, os usuários têm o incentivo de aumentar as taxas pagas aos mineradores.

No entanto, é importante ressaltar que apenas cerca de 5% das recompensas dos mineradores são provenientes das taxas. Portanto, no final das contas, essas taxas não têm um impacto significativo.

 

 

Logo, a ação intencional de minerar blocos vazios para congestionar a rede e aumentar as taxas, gerando manchetes negativas para o Bitcoin, não parece ser economicamente viável. A não ser que um agente específico esteja disposto a gastar dezenas ou centenas de milhões de dólares apenas para aumentar a fila de transações e direcionar mais usuários do Bitcoin para outras criptomoedas ou soluções de escalabilidade internas, essa estratégia não faz sentido.

Outra teoria: A lei dos grandes números

Então, por que essa ocorrência de blocos vazios aconteceu? Primeiramente, é importante entender que assim que um bloco de bitcoin é minerado, os mineradores já começam a trabalhar para encontrar a solução para o próximo bloco. A descoberta de cinco blocos vazios em um intervalo de 48 horas não parece ser mera coincidência.

As pools de mineração, onde os mineradores se unem para encontrar blocos em conjunto, enviam um modelo com zero transações para os mineradores e, em seguida, enviam um modelo atualizado com as transações incluídas, apenas um ou dois segundos depois. Isso ocorre porque algumas pools desejam garantir qualquer vantagem, por menor que seja, em relação às outras. Deixar os mineradores sem trabalho por 1 ou 2 segundos seria prejudicial para essa vantagem competitiva.

Se os mineradores tiverem muita sorte, podem encontrar novos blocos em questão de segundos, ou até mesmo em um tempo menor que a média de 10 minutos. E, ao que parece, foi exatamente isso que aconteceu.

Segundo a pesquisa do analista Vini Barbosa, três dos cinco blocos vazios foram descobertos em menos de um minuto após o bloco anterior, e os outros dois ficaram abaixo do tempo médio de 10 minutos.

Embora seja surpreendente encontrar cinco blocos vazios em um período de 48 horas, a Lei dos Grandes Números afirma que, se houver uma grande quantidade de ações ocorrendo e uma pequena chance de algo anormal acontecer, eventualmente essa anormalidade poderá ocorrer.

 

 

As probabilidades desse caso específico também não são absurdas. Por exemplo, há uma chance de 18,4% de a rede encontrar exatamente dois blocos em menos de dez minutos, e às vezes dois blocos são descobertos simultaneamente ou muito próximos, o que temporariamente bifurca o blockchain até que a rede decida qual é o caminho correto.

Portanto, aparentemente, essa ocorrência de blocos vazios é resultado de pura sorte. No entanto, é preciso estar atento às possibilidades de indivíduos ou organizações usarem a mineração de blocos vazios para criar descrédito na rede, principalmente se tiverem um grande poder de mineração.

Conclusão

A mineração de blocos vazios no Bitcoin despertou a curiosidade da comunidade, gerando debates sobre suas causas e consequências. Embora seja tentador buscar uma explicação maliciosa ou conspiratória por trás desse fenômeno, a análise cuidadosa sugere que essa ocorrência foi resultado de pura sorte, alinhada com a Lei dos Grandes Números.

Enquanto a comunidade continua a acompanhar os desenvolvimentos e as peculiaridades do mercado de criptomoedas, é importante permanecer vigilante em relação a possíveis ataques e manipulações da rede. A transparência e a confiança são fundamentais para a sustentabilidade e a adoção contínua do Bitcoin e de outras criptomoedas.

Para se manter atualizado sobre as novidades e curiosidades do mercado de criptomoedas, é recomendado baixar o aplicativo do Cointimes para Android ou iOS, uma fonte confiável de informações sobre o assunto.

Copyright © All rights reserved. | BroadNews by AF themes.