June 25, 2024

Um malware malicioso que afetou mais de 620 mil dispositivos Android foi detectado na Google Play Store. Esse vírus estava escondido em pelo menos 11 aplicativos, a maioria deles oferecendo recursos de edição de imagem e câmera. Enquanto os usuários utilizavam esses aplicativos, o malware usava o plano celular dos usuários para inscrevê-los em serviços de assinatura paga fraudulentos.

A maioria das vítimas não percebeu o problema até receber faturas ou notar rapidamente o consumo dos créditos. Os criminosos usaram links de afiliação e redirecionamento para obter parte dos lucros envolvidos nas assinaturas de serviços premium. Esses mesmos criminosos poderiam até mesmo operar os serviços fraudulentos e obter a totalidade dos valores defraudados.

As primeiras infecções ocorreram principalmente em países da Ásia, como Indonésia, Malásia, Tailândia, Singapura e Polônia, mas as análises mais recentes indicam que a disseminação se tornou global. A Kaspersky, uma empresa de segurança cibernética, associou esses golpes ao malware Fleckpe, um novo tipo de malware Android que começou a circular no final do ano passado, mas só foi totalmente analisado e documentado agora.

A lista completa dos aplicativos infectados inclui com.impressionism.prozs.app, com.picture.pictureframe, com.beauty.slimming.pro, com.beauty.camera.plus.photoeditor, com.microclip.vodeoeditor, com.gif.camera.editor, com.apps.camera.photos, com.toolbox.photoeditor, com.hd.h4ks.wallpaper, com.draw.graffiti, e com.urox.opixe.nightcamreapro. O processo de inscrição fraudulenta acontecia em segundo plano, sem que o usuário percebesse. Mesmo se houvesse alguma confirmação ou download necessário, o Fleckpe era capaz de realizar o processo e interceptar notificações, para que a vítima só percebesse a fraude quando já fosse tarde demais.

Embora todos os aplicativos maliciosos tenham sido removidos da Google Play Store, os usuários que os instalaram ainda estão em risco. A Kaspersky recomenda a desinstalação desses aplicativos e a verificação da segurança do Android usando aplicativos antivírus que podem garantir que não há mais vestígios de malware no dispositivo.

Se você notar cobranças indevidas em sua conta, a recomendação é entrar em contato com a operadora para tentar cancelar as assinaturas. É importante também estar atento a comportamentos suspeitos no smartphone, como o aparecimento de ícones ou o aumento do consumo de bateria, conexão móvel ou processamento, que podem ser sinais de que atividades maliciosas estão acontecendo em segundo plano.

A melhor maneira de evitar ser vítima de malware é baixar aplicativos apenas de fontes seguras e desenvolvedores confiáveis. Uma pesquisa na internet pode ajudar a identificar aplicativos legítimos e evitar os maliciosos. Além disso, apenas lojas oficiais devem ser usadas para esse fim, e as permissões solicitadas pelos aplicativos devem ser avaliadas cuidadosamente antes de serem concedidas.

Copyright © All rights reserved. | BroadNews by AF themes.